A Organização Orgânica – uma maneira sustentável de organizar o trabalho

Quando falamos de uma Organização Orgânica estamos falando de uma maneira sustentável de organizar o trabalho e as relações das pessoas dentro de uma empresa. Não estamos falando de um modelo criado, inventado por consultores, elaborado, e muito menos passível de ser implantado ou copiado de uma empresa por outra. Uma Organização Orgânica não surge através da implantação de modelos de gestão como estamos acostumados a ver nas empresas tradicionais. Uma Organização Orgânica é aquele que cresce e se estabelece naturalmente assim como os elementos da natureza.

Em uma Organização Orgânica o foco está nas pessoas e no valor que elas geram para outras pessoas. Os relacionamentos passam a ser cruciais assim como o estado de satisfação das pessoas. Com isso, torna-se possível que estas pessoas trabalhem efetivamente como times autogeridos.

Existem empresas no mundo que se estabeleceram como Organizações Orgânicos, entre elas Toyota, Google, Southwest Airlines, Handelsbanken, Whole Foods e Semco. O que estas empresas fizeram diferente para se tomarem Orgânicas foi simplesmente rejeitar o modelo de administração taylorista (de comando e controle), e buscar incessantemente uma maneira melhor para suas pessoas interagirem, se relacionarem e alcançarem desempenho estando felizes. Estas empresas acreditaram que o resultado financeiro seria efetivamente uma CONSEQUÊNCIA disso.

O que as Organizações Orgânicas possuem em comum, são somente premissas, ou crenças, que se contrapõem totalmente àquelas outras premissas, ou crenças, preconizadas desde a década de 1910 no senso comum de empresários e líderes que, ainda nos dias atuais, vivem sob este velho paradigma da administração, o Comando e Controle. Nós identificamos sete destas crenças que precisam ser quebradas, para que a Organização Orgânica se estabeleça. Veja no quadro abaixo:

Comando e Controle (C2) 1- Propósito: Empresas existem para atender o objetivo financeiro de seus dono (ou maximizar retorno para o acionista) – o privilegiado. 2 – Estrutura: Empresas devem ter uma hierarquia vertical de poder (representada graficamente por um organograma) onde existem pessoas mais importantes e menos importantes. 3 – Funcionamento: Empresas funcionam como máquinas (onde deve existir atividades superespecializadas, medição numérica de todos os seus componentes, e previsibilidade). 4 – Pessoas: Pessoas são “recursos humanos” que devem ser encaixados nas funções, nos cargos ou

Organização Orgânica (02) 1- Propósito: Empresas existem para servir, por uma causa nobre, para beneficiar todas as pessoas que interagem com ela de maneira equilibrada (não há privilegiados). 2 – Estrutura: Empresas são conjuntos horizontais de times, células ou pessoas onde ninguém é mais importante do que ninguém, e todos se interagem focados no propósito. 3 – Funcionamento: Empresas funcionam corno organismos vivos, são adaptáveis, imprevisíveis e o todo nunca é igual à sorna das partes. É preciso nutrir o ambiente para seja saudável. 4 – Pessoas: Pessoas são “seres humanos”. Indivíduos

Solicite mais informações

avatar
  Subscribe  
Notify of