Conheça o que as praias urbanas de Maceió podem lhe oferecer

Maceió tem a orla urbana mais bonita do Brasil. E ponto. Acordar num hotel em Ponta Verde ou na Jatiúca, com vista para o mar, cura qualquer brasileiro afetado pela Síndrome de Cancún (aquela dor-de-cotovelo que se manifesta na pergunta “por que a gente não tem praias de mar clarinho por aqui?”).

Fora da cidade, tanto ao sul quanto ao norte, praias ainda mais bonitas disputam a atenção do visitante. A ponto de muita gente quase não ficar durante o dia em Maceió propriamente dita (principalmente quem vem de pacote, se hospeda na praia assim-assim da Pajuçara e é assediado com ofertas diárias de passeios pra longe).

Eles não sabem o que estão perdendo: Maceió é uma cidade muito gostosa, que jamais revela o seu verdadeiro tamanho (750 000 habitantes!) para quem, como você e eu, se restringe à costa. A Maceió turística/gente fina é como urna fachada falsa de três quadras esparramada pela orla, escondendo por trás dela a Maceió dos outros 700 mil.

Muitas vezes vai ser melhor aproveitar a noite (na Jatiúca ou no Jaraguá), acordar tarde e curtir a praia na cidade mesmo (em Ponta Verde ou na Jatiúca), do que ter que madrugar para pegar praias a 30 ou 40 quilômetros dali.

Talvez por ter sido descoberta e praticamente invadida pelos paulistas no final da década de 80, e também por ser habitada por uma elite de pretensões cosmopolitas (Fernandinho Collor não brotou do nada…), Maceió tem uma cena gastronômica surpreendente para uma cidade de seu porte. É o melhor lugar do Nordeste para quem gosta mais de praia do que de moqueca.

E mais recentemente, a restauração do bairro portuário do Jaraguá deu à cidade uma charmosa zona boêmia. Com uma ou outra exceção (a Praia do Francês, por exemplo, ganhou uma urbanização lamentável), o fato é que a Maceió de hoje é muito mais bacana do que na época em que era ponto dos mauricinhos paulistas.

Mas como não está mais na crista da onda — situação atestada pela falta de renovação de sua malha hoteleira e pelo acanhamento de seu aeroporto —, os preços aqui continuam muito convidativos (principalmente na baixa temporada). Se você vem de carro, ou está pensando em alugar um, saiba que a cidade é facílima de entender; você não precisa sair da orla nunca.

A estrada do Litoral Sul entra pela cidade pela praia da Avenida, passa pelo bairro portuário do Jaraguá, leva à praia da Pajuçara, então faz a curva em Ponta Verde, prossegue pela Jatiúca e finalmente se manda para as praias do Litoral Norte. E vice-versa. Basta seguir o fluxo.

Solicite mais informações

avatar
  Subscribe  
Notify of