Gosta de curtir a noite? aproveite para visitar Pipa e Tibau do Sul

Já foi o tempo em que Pipa era um santuário ecológico, um lugar de sossego absoluto e contemplação da natureza. Hoje esta definição só guarda alguma semelhança com a realidade de segunda a quinta — e na baixa temporada.

Em muitos finais de semana, a cada feriado e durante todo o verso, Pipa é o ponto de encontro da juventude mais festeira (e mais bem-nascida) do eixo Recife-Joao Pessoa-Natal-Fortaleza. Uma garotada que adora abrir a traseira de seus carros hatch, equipados com caixas acústicas dignas de trio elétrico, e ligar o som no máximo.

Quem está a procura de sossego deve ficar 7 km antes, na vila de Tibau do Sul (que é a sede do município), ou nos hotéis instalados nas praias desertas entre as duas vilas, no alto das falésias. Ao longo da estrada panorâmica entre as vilas de Tibau do Sul e Pipa, as praias vão se repetindo como se tivessem sido tiradas do mesmo molde: o mar azul, a areia clara fazendo um desenho de meia-lua, o sempre presente paredão de falésias — ora áridas, ora recobertas de verde.

Mas Pipa propriamente dita não é apenas festa. Além da farra que vem e vai com a garotada, existe uma boa infra-estrutura para o turismo adulto e sofisticado. E justamente no centrinho de Pipa que fica uma das pousadas mais charmosas do litoral brasileiro — a Toca da Coruja. 0 numero de bons restaurantes e surpreendente, encabeçados pelo francês La Provence e pelo português Cruzeiro do Pescador. (0 outro excelente restaurante luso da regido, o A Portuguesa, fica em Tibau.)

Antes que você pergunte: sim, os portugueses estão tomando conta de Pipa. Mas a maioria dos turistas da terrinha fica nos hotéis fora da vila. É possível visitar Pipa em um dia, vindo de Natal — são 90 km pela estrada, e menos de 50 km pela areia, de bugue.

Quem vai e volta no mesmo dia vê as praias mais lindas do Rio Grande do Norte, mas não curte tudo o que Pipa tem de bom. Tipo: passar o dia inteiro no Bar do Marinheiro, na Praia do Amor. Comer em um bom restaurante diferente a cada dia. Curtir a azaração da garotada na noite do Centro. E, claro, dormir com algodão no ouvido.

Solicite mais informações

avatar
  Subscribe  
Notify of