Salvador é a cidade mais exótica e peculiar que você pode conhecer

É um lugar onde os outros brasileiros se sentem estrangeiros, ao mesmo tempo em que descobrem o Brasil mais essencial.Primeira capital do Brasil, Salvador até hoje mantem uma influencia cultural sem paralelo fora do eixo Rio—São Paulo.

Acima de tudo, é a unica cidade que assume e se orgulha da origem africana da maioria de sua população. Um lugar onde negão é título honorífico, e os pobres, mesmo continuando (irremediavelmente) pobres são donos de uma auto-estima surpreendente.

Você não precisa simpatizar com ACM para constatar que a cidade está limpa e linda: a orla foi reurbanizada, o Pelourinho está adequadamente policiado, a cena gastronômica se sofisticou. Da mesma maneira, você não precisa gostar de axé para reconhecer que Salvador é a capital brasileira da alegria. A ordem aqui e festejar. Mas com amadorismo.

Quando o assunto a festa, os soteropolitanos (vão se acostumando: o adjetivo relativo aos nativos de Salvador) são absolutamente profissionais. Assim como uma hidrelétrica transforma água corrente em eletricidade, Salvador soube transformar sua vocação festeira numa industria que funciona o ano inteiro, emprega milhares de pessoas, exporta seus produtos, e, dizem, movimenta cinco por cento do PIB baiano.

Por mais que os cadernos culturais dos grandes jornais brasileiros se dediquem a diagnosticar a morte comercial dos sons que vem da Bahia, pode estar certo de que, neste exato momento, esta surgindo alguma moda em Salvador que o resto do pais vai consumir daqui a um tempo.

Enquanto outras cidades dependem de sol e mar para atrair visitantes, Salvador desponta pelo carisma e pela sua capacidade de gerar cultura pop. Praia, por sinal, não é o forte de Salvador. Sua orla é extensa e tem lá seu encanto, mas a combinação beleza + astral + gente bonita só é encontrável em praias localizadas a uma hora do Centro — e nos fins de semana.

Durante a semana a pequeníssima praia do Porto da Barra pode quebrar o galho de quem esta hospedado entre a Barra e Ondina, mas dificilmente vai fazer você sair da piscina do seu hotel. A melhor estrategia para visitar Salvador, portanto, e deixar a praia em segundo plano — e se concentrar em aproveitar a Salvador histórica, urbana e noturna.

 

Solicite mais informações

avatar
  Subscribe  
Notify of